Grandes grupos empresariais chineses visitam Guimarães

  • Imprimir

 Esta quinta-feira, a partir das 16:30 horas. Encontro junta empresários portugueses e chineses. Visita começa no Paço dos Duques de Bragança. Ao final da tarde, comitiva é recebida na Câmara Municipal.

Uma delegação de 12 empresários pertencentes a grandes grupos económicos chineses visita Guimarães esta quinta-feira, 03 de setembro. O objetivo, é conhecer os produtos e empresas da região, bem como contactar com a sua história e património, segundo adianta o município em comunicado.

Durante o encontro, decorrerá uma sessão empresarial, que reunirá empresas do setor agroalimentar e de outras áreas tradicionais da região.

A delegação inicia a sua visita no Paço dos Duques de Bragança, pelas 16:30 horas, sendo recebida no Salão Nobre da Câmara Municipal de Guimarães, pelas 18:30 horas, seguindo-se uma visita ao Centro Histórico.

Esta visita dá continuidade a uma permanente ação de promoção dos produtos e das empresas nacionais além-fronteiras, que a Secretaria de Estado da Alimentação e Investigação Agroalimentar tem vindo a desenvolver em diferentes missões oficiais, tal como sucedeu em maio último a diversas regiões da China e na qual foi possível desenvolver diversos contactos que privilegiaram a divulgação da qualidade, diversidade e segurança dos produtos agroalimentares nacionais junto de grupos empresariais locais.

Resultado destes contactos, foi possível definir a realização de uma missão de relevantes 9 grupos de comercialização e distribuição chineses, apoiada pela AJEPC – Associação de Jovens Empresários Portugal-China, que decorrerá na primeira semana do mês de setembro e que tem como objetivo dar a conhecer as empresas portuguesas do setor agroalimentar, bem como os seus produtos, com vista ao estabelecimento de relações comerciais proveitosas para ambos os países.

Recorde-se que a Internacionalização do Setor Agroalimentar tem vindo a ser, desde 2011, um objetivo do Ministério da Agricultura e do Mar que, através da Secretaria de Estado da Alimentação e da Investigação Agroalimentar, potenciou a abertura para a exportação de 210 produtos e a eliminação de barreiras para mais de 75 mercados externos.

Para ver a notícia original, clique aqui

in O Minho, 02/09/15